0

Hoje o Senado vai… fazer o que Aécio Neves quiser.

Hoje o Senado fará o que Aécio Neves quiser. Porque o Senado só faz o que quer. O povo brasileiro é um detalhe.

Na tarde de hoje. o Senado Federal será convertido numa espécie de sala de aula de Pilantropia.

O Senado dará aos expectadores noções básicas de corporativismo, protecionismo, acobertamento, cumplicidade, rivalidade, sistemas de castas e facções, adulteração de leis e regimentos, além de espetáculos de atuação cênica dignos de Oscar.

Muito provavelmente, Renan Calheiros, ex-presidente da casao e atual, digamos, primeiro-ministro de Eunício de Oliveira, deverá fazer mais um pronunciamento evocando o equilíbrio entre os poderes, enquanto petistas como Humberto Costa farão discursos em nome da moralidade e equiparação de forças, e principalmente denúncias.

Ainda está entalada na goela dos petistas a tarde que os senadores aprovaram por maioria a prisão de Delcídio do Amaral. Ainda estão vivos nas memórias dos petistas os discursos inflamados discursos de “moral” proferidos contra o PT e petistas, por esse mesmo Aécio Neves, que hoje, nos bastidores, implora pela clemência de seus algozes.

É fundamental que se entenda que o caso Aécio Neves não diz respeito somente a ele, mas a todos os senadores. O que o STF decidiu foi que cabe ao Senado decidir. E o que o Senado decidir deixará clara a verdadeira agenda política de quem tem medo da lei, e de quem não tem.

Hoje, data marcada para a decisão sobre o caso Aécio Neves, 22 senadores estarão ausentes. Isso não é bom para quem precisa de no mínimo 41 votos a seu favor. E se insistirem que será hoje, somente 59 senadores decidirão a parada, aumentando as dúvidas sobre o resultado.

Mas essa votação não deve acontecer hoje. Aécio Neves não quer. Renan Calheiros não quer. E se Aécio e Renan não querem, não será Eunício de Oliveira que é apenas presidente do Senado que vai pautar a votação. A ORCRIM não quer.

O imbróglio deve ficar para a semana que vem. Se Aécio Neves não pode ir ao Senado, o Senado vai até Aécio Neves. Seu afastamento é mera questão protocolar e só serve para que o STF dê uma satisfação para a sociedade, mas de efeito prático zero.

É bom que nós, povo, eleitores, tenhamos em mente que nós não frequentamos as mentes desses políticos. Pouquíssimos serão os senadores preocupados com a opinião pública na hora de proferir seu voto sobre afastar ou não afastar Aécio do mandato e assim cumprir o que determina a lei, mesmo, mais uma vez, fatiada pelo STF.

Hoje o Senado fará o que Aécio Neves quiser. Porque o Senado só faz o que quer. O povo brasileiro é um detalhe.

Bom dia!

Leia também

Por que com Eduardo Cunha pode e com Aécio never?

HS Naddeo

Brasileiro escrivinhador de ofício, palpiteiro, cheio de opinião, jornalista, publicitário, administrador, marketeiro, anti-petista, anti-corrupção e anti-burrice.