0

Rodrigo Maia pré-candidato do DEM. Ciro Gomes pré-candidato do PDT.

Rodrigo Maia pré-candidato do DEM. Ciro Gomes pré-candidato do PDT.Rodrigo Maia e Ciro Gomes. Quem é pior para o Brasil?

Mais conhecido como o Botafogo da lista de propinas da Odebrecht, Rodrigo Maia foi lançado ontem pelo DEM como pré-candidato à presidência da república. Mas o que credencia Rodrigo Maia ao cargo de presidente da república? Ser filho de Cesar Maia, um mau prefeito da cidade do Rio de Janeiro em 3 mandatos? Ser primo do senador Agripino Maia, enrolado na Lava Jato? Ser genro de Moreira Franco, também enrolado na Lava Jato? Ser presidente da Câmara dos Deputados no vácuo deixado por Eduardo Cunha com sua cassação?

Rodrigo Maia é um zero muito depois da vírgula. Um pau mandado do governo Temer, e que só chegou à presidência da casa legislativa com a ajuda do próprio Temer e do PMDB, pois nada mais o credenciava ao cargo. E como maior obra nesse seu curtíssimo mandato, a coisa mais relevante que fez foi colocar em pauta a emenda para anistiar congressistas que participaram de ações de corrupção, indo contrário as reivindicações populares.

Até diante de Ciro Gomes a irrelevância de Rodrigo Maia é tanta que fica até difícil escrever mais de dois parágrafos sobre ele. Sua frase mais marcante foi quando disse que “a Câmara dos Deputados não tem que ouvir o povo”. Dá para falar mais?

Ciro Gomes já é muitíssimo mais conhecido pela quantidade de vezes que já trocou de partidos e pela quantidade de bobagens que é capaz de proferir em 5 minutos de conversa do que pela relevância do seu trabalho político.

É habitualmente contra qualquer coisa onde haja uma maioria a favor, e especialista em se aliar ou apoiar quem tem mania de andar na contramão da história.

Machista, grosseiro, agressivo, frequentador do Youtube e das redes sociais com vídeos nos quais aparece bêbado ou brigando com alguém, espera herdar os votos da esquerda viúva de Lula.

Apesar de ter sido governador do Ceará, prefeito de Fortaleza, deputado estadual e federal pelo Ceará, Ciro Gomes nasceu em Pindamonhangaba, interior de São Paulo. Foi duas vezes ministro de estado, mas, no imaginário popular, é mais lembrado por ter chamado de otários os brasileiros que pagavam ágio para comprar carros zero km durante o governo Itamar Franco, por ter sido casado com a atriz Patrícia Pillar e respondido que “ela dorme comigo” quando perguntado sobre o papel dela na sua campanha presidencial, e mais recentemente por ter dito que sequestraria Lula e o levaria para uma embaixada caso o juiz Sérgio Moro mandasse prendê-lo.

Esses dois resumidíssimos resumos biográficos desses dois postulantes ao cargo mais importante da República Federativa do Brasil, tem apenas o objetivo de firmar o entendimento da total falta de seriedade com que candidatos e partidos tratam o povo brasileiro.

Não existe a menor possibilidade que que se possa levar a sério a candidatura de uma figura política tão pequena como Rodrigo Maia, e nem a possibilidade de desconsiderar o sério risco que uma figura controversa, desmedida e fisiológica como Ciro Gomes representa para a qualidade do processo eleitoral quando postula a presidência da república.

As duas pré-candidaturas evidenciam apenas o quanto o Brasil está carente de líderes, de gente séria, de pessoas com compromisso com o futuro e não apenas com o momento e com as urnas.

O Brasil precisa urgentemente de um projeto de futuro e não de projetos de candidatos.

Precisamos aprender a virar essa página e deixar esses personagens nas páginas viradas. Não há mais lugar para bufões e paus mandados. Precisamos de decência.

Leia também

Lula agora está nas mãos do STF, onde tudo pode acontecer.

HS Naddeo

Brasileiro escrivinhador de ofício, palpiteiro, cheio de opinião, jornalista, publicitário, administrador, marketeiro, anti-petista, anti-corrupção e anti-burrice.