0

Que Ciro é esse? Falando dele, baseado em fatos reais. E fotos também.

Que Ciro é esse? Falando dele, baseado em fatos reais. E fotos também.Ver o nome de Ciro Gomes frequentando pesquisas eleitorais não é nenhuma novidade. Da mesma maneira ele costuma frequentar o noticiário com arroubos de ignorância (que você pode ver aqui e aqui) e ataques de machismo, que vão de ameaças a arruaceiros a insinuações chulas sobre sua vida pessoal. Ciro Gomes é notadamente um falastrão que se vangloria de ter sido tudo sem nunca ter feito efetivamente nada que representasse um mínimo de melhora na vida do povo do Ceará. Não fosse isso suficiente, ainda costuma distratar contribuintes em público contribuintes, como o caso desse vídeo, aqui.

Eleito deputado estadual em 1982, o fenômeno Ciro Gomes foi eleito por Sobral com 11600 votos, pelo PDS, antiga ARENA, mas ele afirma que nunca teve afinidade nenhuma com a legenda, foi só trampolim para entrar na política. E tanto foi que já assumiu o cargo pelo PMDB, ou seja, nem esquentou a cadeira. O falastrão Ciro então ficou amigo de Tasso Jereissati, foi reeleito apoiando o grupo dos Jereissati e assumiu inclusive a liderança do governo na assembleia legislativa. Sua meta era derrubar os coronéis do estado.

Foi um ótimo prefeito de Fortaleza por apenas 15 meses, pulando do barco para se candidatar ao governo do estado pelo PSDB, sendo eleito com 56% dos votos. Do governo do Ceará saiu em 6 de setembro de 1994 e imediatamente assumiu o ministério da fazenda do governo Itamar Franco no lugar de Rubens Ricupero que já havia substituído Fernando Henrique Cardoso, onde ficou quatro meses incompletos.

Em 1996, Ciro saiu do PSDB e foi para o PPS de Roberto Freire, antigo Partido Comunista Brasileiro, por onde saiu candidato à presidência em 1998. Ficou em 3° lugar com 10% dos votos, vindo daí sua aproximação com Lula. Tentou de novo em 2002, terminando em quarto lugar, atrás de Lula, José Serra e Anthony Garotinho. Amigo de Lula, foi convidado a assumir o ministério da Integração Regional, onde ficou de 1° janeiro de 2003 a 31 de março de 2006. Dali foi eleito deputado federal pelo Ceará em 2007, ficando na Câmara dos Deputados até o fim do mandato em 1° de fevereiro de 2011.

Ciro Gomes passou por 7 partidos em 36 anos de carreira política: PDS, PMDB, PSDB, PPS, PSB, Pros e agora PDT. Está sem exercer cargo eletivo nos últimos 7 anos. Foi amigo de Fernando Henrique e de Lula e não se furtou a se posicionar como opositor de ambos quando foi necessário. Hoje, fala mal de Dilma, mas foi um apoiador da presidência dela, da qual seu irmão mais velho, Cid Gomes, foi ministro e foi saído por uma briga com Eduardo Cunha quando foi chamado na Câmara dos Deputados a dar explicações.

Em 2002, chamado de “destemperado” por um ouvinte de rádio num programa ao vivo, devolveu chamando-o de “burro” e “petista furibundo”. No mesmo ano de 2002 indagado sobre a importância de sua então companheira Patrícia Pillar em sua campanha, respondeu que “ela dormia” com ele.

O “coerente” Ciro Gomes já acusou Lula de “insultar a inteligência do povo brasileiro” ao manter “essa narrativa de perseguição política” e também já sugeriu (vídeo a seguir) “sequestrar Lula até uma embaixada” caso sua prisão fosse decretada.

Pois esse cidadão é mais uma vez candidato à presidência da república. Frequentemente visto bêbado, diversas vezes acusado de ser usuário de maconha, ataca tudo e a todos, numa predileção especial por atacar Michel Temer e Fernando Henrique Cardoso, defensor de Lula e um franco opositor de Jair Bolsonaro, de quem espera tirar muitos votos.

Ciro Gomes quer ser a opção da esquerda num segundo turno com Jair Bolsonaro, e já vem preparando terreno para alianças com gente como Manuela D´Ávila, Guilherme Boulos e até Marina Silva se ela topar. E não se importará de se aliar ao PMDB de Michel Temer ou ao PSDB de Fernando Henrique Cardoso, porque ele não tem partido, muito menos ideologia. É apenas o falastrão que sempre foi, mais velho, mas com o mesmo grau de inteligência e repugnância.

Falam de Jair Bolsonaro, do seu temperamento, de sua falta de papas na língua, mas nunca se viu uma foto de Ciro Gomes como a que ilustra esse artigo. O que me faz perguntar de novo: que Ciro é esse?

Você pode gostar de ler também

Intervenção no Rio, o grande golpe de Michel Temer na democracia

HS Naddeo

Brasileiro escrivinhador de ofício, palpiteiro, cheio de opinião, jornalista, publicitário, administrador, marketeiro, anti-petista, anti-corrupção e anti-burrice.