0

PT e PSDB, separados de mãos dadas. Cuidado com o que você não vê.

PT e PSDB, separados de mãos dadas. Cuidado com o que você não vê.O que é a campanha presidencial se não um enorme espetáculo de ilusões? Desde 1994 PT e PSDB vêm competindo para ver quem tem mais capacidade de iludir o povo, e Lula ganhou com folga essa competição até que seus truques foram revelados. Só que o estoque de truques inéditos acabou, e a plateia se cansou do espetáculo.

PT e PSDB não são mais capazes de tirar coelhos de cartolas. Como Lula está fora do jogo, e o PT não tem um ilusionista à altura para competir com o PSDB ou com qualquer outro partido, escalou Fernando Haddad, um mágico de festa de aniversário em comparação com Geraldo Alckmin, o que faz com que esse apareça como um grande ilusionista diante do público, afinal, o show tem que continuar.

Está cada vez mais clara a intenção do PT de polarizar o espetáculo político entre Geraldo Alckmin e Jair Bolsonaro. Finalmente o picadeiro está tendo como show principal um ilusionista versus um atirador de facas, e PT e PSDB sabem muito bem que o respeitável público está de saco cheio de ilusões.

Geraldo Alckmin é a salvação da lavoura da qual os corruptos pretendem querem continuar colhendo benefícios. De todos os candidatos ele é o único que precisa desesperadamente se livrar da Lava Jato. Haddad até tem problemas sérios, mas todo rebanho precisa de um boi de piranha, o do PT não é diferente.

Por mais que outros candidatos possam ter sido citados aqui ou ali na Operação Lava Jato, o único que tem a Polícia Federal perto de seu cangote é Geraldo Alckmin. E nesse momento, seus interesses não são em nada diferentes dos interesses de Lula, Aécio Neves, Michel Temer, Renan Calheiros, Gleisi Hoffmann, José Dirceu, José Sarney et caterva.

Fernando Haddad é a mosquinha do cocô do cavalo do bandido do filme em preto e branco que só passa depois do Altas Horas em finais de semana de feriado prolongado. Sua capacidade de competir com Geraldo Alckmin, Jair Bolsonaro, Marina Silva e Ciro Gomes pode ser assim resumida. PT e PSDB estão pensando no futuro, e o futuro de ambos está em Geraldo Alckmin e não em Fernando Haddad.

Mesmo negada pelo TSE, o PT insistirá em Lula até o limite dos limites, não sobrando espaço para que uma campanha de verdade possa ser feita para tentar eleger o poste Haddad. Enquanto essa palhaçada toma conta do picadeiro, PT e PSDB não se atacam, não se enfrentam, e Alckmin tem todo o espaço para atacar e se defender apenas de Bolsonaro.

Alguém tem visto o PT falando mal de Alckmin e do PSDB?

Alguém tem visto o PSDB falando mal de Lula ou de Haddad ou do PT?

Ilusionismo é realmente uma coisa muito interessante. E nessa eleição a ideia básica é até simples, mas funciona. Deixar você sem saber quem é quem, deixar você sem saber o que é certo e errado, deixar você sem saber para onde ir.

PT e PSDB estão mais próximos e unidos como nunca antes na história desse país.

Cuidado com o que você vê. Cuidado com o que você pensa que vê. Cuidado com o que você não vê.

Você pode gostar de ler também

Geraldo Alckmin é o candidato de Lula à presidência da ORCRIM

HS Naddeo

Brasileiro escrivinhador de ofício, palpiteiro, cheio de opinião, jornalista, publicitário, administrador, marketeiro, anti-petista, anti-corrupção e anti-burrice.