0

Marisa Letícia. A galinha dos ovos de ouro de Lula.

Marisa Letícia. A galinha dos ovos de ouro de Lula.

Ditado que se aprende dos mais sábios, se você quer continuar a colher ovos de ouro, cuide da galinha. E foi o que Lula fez com Marisa Letícia. Cuidou dela para que ela, sem que ele soubesse, acumulasse um pequeno patrimônio de 11 milhões de reais em imóveis, planos de previdência privada e até um pretenso ganho de uma ação por danos morais contra o juiz Sérgio Moro.

Lula deveria lavar a boca quando imputa responsabilidades à sua falecida Marisa Letícia, pois enquanto ele vivia viajando pelo país era ela quem cuidava dos quatro filhos e administrava o patrimônio da família, tirando dele qualquer responsabilidade que não fosse se eleger presidente do Brasil. E era por isso que Lula não sabia do tríplex, do sítio e da dinheirama na previdência privada.

Marisa Letícia era, sobretudo, muito calada, não ficava colocando na cabeça do marido problemas de cotidiano como comprar um tríplex no Guarujá, ao qual ele teve que ir uma única vez arrastado, contra sua vontade, só para satisfazer um capricho da galega.

O que não se fala é que dos dois planos de previdência privada que aparecem no inventário, em nome da Marisa Letícia e dos filhos, não se incluem os planos de previdência privada bloqueados pela justiça. Se somarmos os 9,5 milhões de reais tomados à caneta por Sérgio Moro ao inventário de Marisa Letícia, a soma sobre para impressionantes 20 milhões de reais. Mais o tríplex, mais o sítio de Atibaia, isso chega nos 23 ou 24 milhões de reais.

Não se fala também nos valores circulantes pelas contas das Organizações Lulinhas da Silva, pelo Instituto Lula ou pela empresa de palestra LILS. E muito menos dos valores que certamente ainda estão perdidos por aí e que em breve também virão à tona, como fazendas no Pará e na Argentina e dinheiro em espécie, para o qual Antônio Palocci deverá dar o caminho.

Marisa Letícia não era santa, nem galinha, muito menos botava ovos de ouro. O que ela fazia mesmo era ocultar o dinheiro que Lula ganhava, servindo de testa de ferro para toda e qualquer necessidade do marido. Mas não era uma mulher inteligente o suficiente para entender o risco que correu a vida inteira sendo casada com quem era, inclusive o de levar muitos chifres.

E por falar em chifres, caberia à outra personagem de nome Rosemary Noronha, a explicação sobre a entrada em Portugal com um malote diplomático contendo 25 milhões de euros, coisa de 90 milhões de reais. Não se fala mais nisso. E ele está documentado pelo equivalente à Receita Federal em Portugal, pela empresa de transporte de valores que movimentou essa grana pelas ruas lusitanas e pelo Banco Espírito Santo, no qual o dinheiro foi depositado pela digníssima primeira-amante à época.

Fica a dica. A galinha dos ovos de ouro da justiça chama-se Rosemary Noronha. Marisa Letícia, que Deus perdoe seus pecados.

Leia também

Lula procura a luz no fim do túnel. Palocci enxergou o fim da linha.

HS Naddeo

Brasileiro escrivinhador de ofício, palpiteiro, cheio de opinião, jornalista, publicitário, administrador, marketeiro, anti-petista, anti-corrupção e anti-burrice.