0

Brasil em primeiro lugar: PSDB, um dos partidos que não queremos.

Brasil em primeiro lugar: PSDB, um dos partidos que não queremos.Hoje, o PSDB lançou o documento “Gente em primeiro lugar: o Brasil que queremos”. Eu juro que tentei ler inteiro, falo de coração. Mas… fala sério! O texto começa falando “da pesada herança da ditadura. Tínhamos que lidar, ainda, com o baixo crescimento econômico e com a crise que golpeava as finanças públicas após 20 anos de regime militar e populismo.”

Para tudo!

Aonde os políticos do PSDB estiveram nos últimos 32 anos? Por que o nome de José Sarney não foi citado? Sarney rouba o Brasil desde menino, e provavelmente não tinha a menor preocupação com a mãe se roubava maça numa feira. Presidente ladrão, abriu as portas das estatais para que todos roubassem. Se a corrupção se institucionalizou ao longo do tempo, quem deu o pontapé inicial foi ele. O maior índice de inflação do país.

Não dá para o PSDB aparecer na cena como se fosse o partido mais preocupado e preparado para governar o Brasil. E mesmo que seja, é um partido sujo, recheado de gente suja, fortemente envolvida com corrupção e sabe-se lá mais o quê. O PSDB é a cara de Aécio Neves, e não será jamais a cara de Geraldo Alckmin, ele sequer tem carisma para isso.

A população não vê distinção entre Aécio Neves, FHC, Alckmin, Lula, Dilma, Collor, Renan, Jucá, Temer. São todos reproduções de si mesmos espalhados em facções e gangues que roubam aposentados, nióbio, dinheiro de impostos, dinheiro de investimentos internacionais. São todos cúmplices dos mesmos crimes, faces da mesma moeda.

Tanto faz para o povo que vai presidir o PSDB. O que é certo é que o PSDB não vai presidir o Brasil. E se o principal candidato ao Planalto, fosse quem fosse, mudasse para o PSDB, perderia a liderança nas intenções de voto.

O documento de hoje, como todos os outros, é mais um engodo. É o mesmo discurso velho de quem vai fazer e não faz, porque não fez de verdade quando poderia.

A cúpula do partido no congresso se calou no governo Lula. Não teve competência para ser oposição, muito menos coragem ou vontade. Foram comparsas no acometimento de crimes e continuam sendo na tentativa de acobertá-los.

Não adianta ter Gilmar Mendes, Dias Tóffoli, Ricardo Lewandowski e Alexandre de Moraes no STF e não ter a dignidade de expulsar Aécio Neves da legenda, ele que representa o que de mais podre há na política brasileira.

O PSDB pode querer o que quiser para o Brasil, é um direito do partido. Mas é certo que o povo brasileiro não quer o PSDB, pelo menos esse que está aí.

Já passou da hora de FHC e sua turma entenderem que o Brasil mudou, continua mudando, e não há nada eles possam fazer em contrário. Nem o poder e nem o foro privilegiado serão capazes de fazer o gigante adormecer novamente. Pode até demorar mais do que queremos e precisamos, mas aprenderemos a ser uma nação a ser governada por alguém que realmente mereça.

O PSDB, já era.

Leia também

E o Oscar vai para Gilmar Mendes pela atuação em “Vivemos numa Cleptocracia”

Brasil, mostra tua cara. A gente já sabe quem paga para ficarmos assim.

 

HS Naddeo

Brasileiro escrivinhador de ofício, palpiteiro, cheio de opinião, jornalista, publicitário, administrador, marketeiro, anti-petista, anti-corrupção e anti-burrice.