0

Brasil em primeiro lugar: PSDB, um dos partidos que não queremos.

Brasil em primeiro lugar: PSDB, um dos partidos que não queremos.Hoje, o PSDB lançou o documento “Gente em primeiro lugar: o Brasil que queremos”. Eu juro que tentei ler inteiro, falo de coração. Mas… fala sério! O texto começa falando “da pesada herança da ditadura. Tínhamos que lidar, ainda, com o baixo crescimento econômico e com a crise que golpeava as finanças públicas após 20 anos de regime militar e populismo.”

Para tudo!

Sua insatisfação pode gerar resultados. Crie um Blog agora mesmo!
Quero mais informações, ou para começar agora, clique aqui.

Aonde os políticos do PSDB estiveram nos últimos 32 anos? Por que o nome de José Sarney não foi citado? Sarney rouba o Brasil desde menino, e provavelmente não tinha a menor preocupação com a mãe se roubava maça numa feira. Presidente ladrão, abriu as portas das estatais para que todos roubassem. Se a corrupção se institucionalizou ao longo do tempo, quem deu o pontapé inicial foi ele. O maior índice de inflação do país.

Não dá para o PSDB aparecer na cena como se fosse o partido mais preocupado e preparado para governar o Brasil. E mesmo que seja, é um partido sujo, recheado de gente suja, fortemente envolvida com corrupção e sabe-se lá mais o quê. O PSDB é a cara de Aécio Neves, e não será jamais a cara de Geraldo Alckmin, ele sequer tem carisma para isso.

A população não vê distinção entre Aécio Neves, FHC, Alckmin, Lula, Dilma, Collor, Renan, Jucá, Temer. São todos reproduções de si mesmos espalhados em facções e gangues que roubam aposentados, nióbio, dinheiro de impostos, dinheiro de investimentos internacionais. São todos cúmplices dos mesmos crimes, faces da mesma moeda.

Tanto faz para o povo que vai presidir o PSDB. O que é certo é que o PSDB não vai presidir o Brasil. E se o principal candidato ao Planalto, fosse quem fosse, mudasse para o PSDB, perderia a liderança nas intenções de voto.

O documento de hoje, como todos os outros, é mais um engodo. É o mesmo discurso velho de quem vai fazer e não faz, porque não fez de verdade quando poderia.

A cúpula do partido no congresso se calou no governo Lula. Não teve competência para ser oposição, muito menos coragem ou vontade. Foram comparsas no acometimento de crimes e continuam sendo na tentativa de acobertá-los.

Não adianta ter Gilmar Mendes, Dias Tóffoli, Ricardo Lewandowski e Alexandre de Moraes no STF e não ter a dignidade de expulsar Aécio Neves da legenda, ele que representa o que de mais podre há na política brasileira.

O PSDB pode querer o que quiser para o Brasil, é um direito do partido. Mas é certo que o povo brasileiro não quer o PSDB, pelo menos esse que está aí.

Já passou da hora de FHC e sua turma entenderem que o Brasil mudou, continua mudando, e não há nada eles possam fazer em contrário. Nem o poder e nem o foro privilegiado serão capazes de fazer o gigante adormecer novamente. Pode até demorar mais do que queremos e precisamos, mas aprenderemos a ser uma nação a ser governada por alguém que realmente mereça.

O PSDB, já era.

Leia também

E o Oscar vai para Gilmar Mendes pela atuação em “Vivemos numa Cleptocracia”

Brasil, mostra tua cara. A gente já sabe quem paga para ficarmos assim.

 

HS Naddeo

Brasileiro escrivinhador de ofício, palpiteiro, cheio de opinião, jornalista, publicitário, administrador, marketeiro, anti-petista, anti-corrupção e anti-burrice.