0

Lula e PT partem para o golpe. Não é teoria da conspiração. Será a prática dela.

Lula e PT partem para o golpe. Não é teoria da conspiração. Será a prática dela.Lula livre é um golpe em fermentação, não é novidade para ninguém. E esse golpe tem data limite para produzir o efeito desejado, tanto para Lula quanto para os que veem nele a única salvação para essa gigantesca quadrilha que roubou o país por mais de 3 décadas.

Para o PT, a liberdade de Lula é fundamental para que ele mesmo concorra, ou para que no mínimo transfira votos para alguém. Sem ele, por mais cara de pau que seja qualquer candidato, vai ficar difícil até para Ciro Gomes ser espirituoso tendo o apoio de um ex-presidente preso por corrupção, mesmo que ele tente.

Para Lula, a liberdade antes ou durante a eleição é fundamental também para que ele possa brigar para concorrer ou para que transfira votos para alguém, mas, muito acima de questões eleitorais, ser liberado até no máximo o fim das eleições é prioridade máxima porque depois delas seu exército começará a se desfazer. E a depender do resultado da eleição, esse exército pode simplesmente desaparecer.

Toda vez que inventam um novo remédio, necessariamente ele passa por um período de testes, que começam com ratos, macacos, coelhos ou outros animais, e só depois são testados em seres humanos. O golpe para a soltura de Lula passa pelo mesmo processo.

Criminosos de fichas corridas menos extensas têm sido deliberadamente colocados na rua pelas mãos do STF, comumente pela Segunda Turma, especialmente por Dias Tóffoli, Ricardo Lewandowski e, principalmente por Gilmar Mendes. É fato notório, não há e nem cabe aqui nenhuma teoria de conspiração. É prática pura.

A tentativa de soltura no domingo do plantonista (de quem continuo preferindo não citar o nome) foi mais um desses testes. Sabiam que não daria certo. Mas testaram o povo. E o povo fracassou no teste. Talvez tenha sido esse o único grande ganho do PT nessa patetada levada a cabo pelos deputados petistas. E como todo teste de laboratório, esse também precisou de um rato como cobaia, papel ao qual o plantonista se prestou com perfeição.

Hoje, o juiz Ricardo Leite absolveu Lula no processo por obstrução de justiça, proveniente da delação premiada de Delcídio do Amaral sobre o pagamento do silêncio de Nestor Cerveró. O juiz de Brasília, em resumo, disse que a gravação obtida pelo filho de Nestor Cerveró não é válida como prova. Lula foi absolvido. Delcídio do Amaral é quem terá que se explicar. E a Nestor Cerveró e o filho, Bernardo Cerveró, nem mais explicações serão pedidas.

A reação do povo brasileiro no domingo foi o termômetro que a Orcrim precisava para o resultado dado por Ricardo Leite hoje. Ninguém foi para a rua no domingo, não iria hoje, e nem irá quando soltarem Lula. Porque soltarão Lula. E solto, não faltará um outro plantonista qualquer, até mesmo no STF, para dar uma liminar que permita que Lula participe da eleição. Porque o povo brasileiro não vai para a rua.

O precedente para Lula foi dado por Dias Tóffoli quando restituiu os direitos políticos ao ex-senador Demóstenes Torres permitindo que ele, mesmo condenado em segundo grau, dispute as eleições deste ano, jogando no lixo a Lei da Ficha Limpa, a qual, segundo Gilmar Mendes, “foi escrita por bêbados”.

José Dirceu, solto, mesmo condenado em segunda instância a mais de 30 anos de prisão, mesmo sendo reincidente e respondendo ainda a outros processos. E ele foi solto pelo STF, pela Segunda Turma, por Dias Tóffoli, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes. E foi solto para liderar a contraofensiva da Orcrim contra a justiça, contra o Ministério Público e contra a Polícia Federal.

O ensaio de domingo foi um petisco perto do que se imagina que vem por aí.

Está no site do PT, no Caderno de Teses, o plano de Dominação Comunista no País. No documento o PT declara suas intenções de golpe comunista no país. Está tudo lá, é só conferir.
– Imunidade aos movimentos como MST e MTST, que poderão agir sem serem presos.
– Anulação das sentenças do Mensalão.
– Impeachment dos Ministros do STJ que foram a favor da condenação do Mensalão.
– Cancelar todas as privatizações do Brasil, assim como a Bolívia fez no passado.
– Cassação do mandato de Jair Bolsonaro.
– Fim do Financiamento Público a qualquer mídia que seja contrária ao Partido.
– Calote da dívida interna e externa.
– Declaração de que o Brasil é o fiador dos Países comunistas da América.

Não é teoria da conspiração. É a contínua prática dela. E continuamos inertes. E continuaremos inertes.

Você pode gostar de ler também

Segunda Turma do STF. O lugar de onde bandido sempre sai pelo ladrão.

 

 

HS Naddeo

Brasileiro escrivinhador de ofício, palpiteiro, cheio de opinião, jornalista, publicitário, administrador, marketeiro, anti-petista, anti-corrupção e anti-burrice.