0

Luiz Inácio Lula da Silva. Não poderemos mais ter eleições no Brasil sem ele?

Luiz Inácio Lula da Silva. Não poderemos mais ter eleições no Brasil sem ele?

Que tipo de divindade é Luiz Inácio?

Não existe argumento mais idiota do que dizer que não poderá haver eleições sem Lula em 2018. Como não? Quem é Luiz Inácio Lula da Silva para que da sua existência dependa a existência da democracia de um país já com seus 517 anos e o destino de 200 milhões de pessoas?

Certamente não se poderia contar a história do cristianismo sem Cristo, do budismo sem Buda ou do islamismo sem Maomé. Mas quem disse que o Brasil não teria uma história do Brasil sem Lula? Como o Brasil conseguiu existir 502 anos antes dele ser presidente?

Luiz Inácio Lula da Silva não é nenhuma divindade. Lula não é a história, como foram Cristo, Buda ou Maomé. Mais 50 anos e ninguém saberá o que é o lulismo. E quando falarem no assunto, dirão que foi o nome dado a um falso projeto socialista que era apenas um gigantesco sistema de poder e corrupção.

Lula é apenas personagem da história atual, como foram Floriano Peixoto, Deodoro da Fonseca, Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek, Jânio Quadros, João Goulart, General Médici, General Geisel e General Figueiredo em suas épocas. E da mesma maneira que eles, será julgado pela história, com base no legado de progresso ou desgraça que causou ao país. E tudo isso será feito sem paixões, sem pressões.

A narrativa da impossibilidade de uma eleição sem Luiz Inácio em 2018 é tão mentirosa quanto dizer que o Brasil nunca teria progredido sem ele. Os governos petistas não fizeram distribuição de renda. O que eles distribuíram foi dinheiro e crédito. Distribuição de renda está ligado a um processo sustentável que promove o cidadão socialmente.

Comprar TV de LED fiado em 10 vezes sem juros no cartão não é promoção social. Em se tratando de povo brasileiro, e da interferência ideológica na comunicação e na imprensa, devemos mesmo chamar isso de promoção Global, porque uma TV de LED na casa de quem não tem TV a Cabo só serve mesmo para ver a Globo, e ser globalizado por ela. A maior parte do povo não tem TV a Cabo.

A insistência no discurso de que Lula é um injustiçado já não encontra mais eco na população brasileira, sequer no judiciário. Luiz Inácio da Silva tem que responder pelos crimes de Lula, ele é dono do personagem e dos direitos e deveres autorais sobre o metalúrgico que virou presidente e terminou virando ladrão.

Não existe mais nada do Lula idealista, se é que foi mesmo um dia. O menino que tinha vontade de roubar uma maçã na feira, e não fazia para não envergonhar a mãe, mostrou que soube honrar a mãe que teve até o dia que ela morreu. Daí para frente não tinha mais a quem envergonhar e somente deu asas a vontade de roubar que sempre teve. E não se restringiu a roubar maçãs em feira.

O Brasil não apenas pode como vai sobreviver sem Lula, e provavelmente muito melhor se ele estiver preso. A hipótese de uma candidatura deve ser combatida porque se trata de um criminoso já condenado pela justiça e não porque o nome dele é Lula.

Luiz Inácio da Silva é um homem condenado pela justiça por corrupção ativa e passiva e que poderá ter a sentença confirmada em Segunda Instância muito em breve. Além disso é investigado numa outra dezena de processos e já é réu em meia deles. Um cidadão criminoso, com extensa ficha e que, além dos danos morais ao sistema republicano, roubou e quebrou a economia do país.

A herança maldita de Luiz Inácio respondia pelo nome de Dilma Rousseff que além de participar e acobertar todas as ilicitudes da administração anterior, ampliou o sistema de corrupção para proveitos próprios e para financiamento de campanha. E afundou a economia brasileira, gerando 14 milhões de desempregados e destruindo todas as bases da estabilidade econômica alcançada com o Plano Real, plano, aliás, que o PT votou contra, assim como votou contra a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Mas o testamento petista deixou ainda ao Brasil o tanto quanto corrupto Michel Temer, artífice e partícipe de toda a encrenca que ele agora tenta consertar. E que não se engane quem acha a economia reage porque ele é muito mais esperto que Lula e Dilma. As reformas de Temer, além de pequenas, ainda não surtiram os efeitos que podem surtir. O que melhora significativamente a economia é a ausência do petismo no comando do país.

Não poderá haver Lula na eleição presidencial de 2018. Ele sabe disso, o petismo e a esquerda sabem disso, e, acima de tudo, a justiça sabe disso. Lula deverá ser condenado em segundo grau e com isso o máximo que deverá acontecer é o impedimento de sua candidatura, pois é quase certo que o STF revogará o entendimento de prisão após julgamento por órgão colegiado. Mas, de fato, não deverão deixar que suas pretensões presidenciais passem de uma última chance de roubar dinheiro, nem que seja do fundo público que vai sustentar a palhaçada.

O Brasil pode e viverá sem Lula. Repudie essa mentira.

Leia também

Qual a diferença do vídeo vazado de William Waak e as gravações de Joesley Batista?

É bom que Lula saiba. Não é somente pelos nove processos.

 

 

HS Naddeo

Brasileiro escrivinhador de ofício, palpiteiro, cheio de opinião, jornalista, publicitário, administrador, marketeiro, anti-petista, anti-corrupção e anti-burrice.