0

José Sarney, o honorável bandido de 87 anos, continua mandando no Brasil

José Sarney, o honorável bandido de 87 anos, continua mandando no Brasil

É inacreditável que José Sarney, do fundo de seu sarcófago com ar condicionado e TV a cabo, ainda tenha o poder que tem sobre o PMDB e, principalmente, sobre o Brasil.

Aos 87 anos de idade, José Sarney ainda tem sob seu comando uma série de deputados e senadores de diversos partidos, especialmente PMDB, do qual é filiado, mas também de dezenas de políticos do PSDB e do próprio PT, que sabem que até não precisa ser amigo dele, mas que não o tenha como inimigo.

O governo Sarney foi um desastre para o Brasil. Vivemos tempos de hiperinflação, descontrole do câmbio, desemprego, estagnação industrial, ampliação das desigualdades sociais. O pior legado, no entanto, acabou sendo a criação de condições para que o país se dividisse entre um falso caçador de marajás e um falso líder sindical. Deu o caçador e deu no que deu.

Hoje, tanto o caçador de marajás quanto o falso líder sindical, “comem nas mãos” de Sarney.

O sucessor de Collor, Itamar Franco, também “comeu na mão” de Sarney, assim como seu sucessor Fernando Henrique Cardoso, e também, depois, Lula e depois Dilma. E, claro, Michel Temer.

O livro Honoráveis Bandidos, de Palmério Dória (Editora Geração Editorial) é leitura obrigatória para quem quer saber do que José Sarney é capaz. Dizem que existe um ditado no Maranhão que diz que as duas melhores coisas no estado são “ser um Sarney” ou “ser amigo de um Sarney”. Resumindo, não seja inimigo de um Sarney.

José Sarney é o cérebro maligno por trás das movimentações de Michel Temer, Gilmar Mendes e Torquato Jardim.

Não há indicações para o STF, STJ, TSE, TCU, MPF, ministros de estado, comando da Câmara e do Senado, comando de estatais, autarquias, fundações, e qualquer outro cargo de comando que não tenham passado pelo crivo ou obtido a colaboração de José Sarney para acontecer.

A troca do comando da Polícia Federal foi o último aval do decrépito, mas atuante, ex-presidente da república, que, com isso, passa a ter ascensão também sobre a Polícia Federal.

O Brasil é uma capitania hereditária de José Sarney. Pelo menos é o que ele acha, e é assim que deixam que ele conduza as coisas, afinal são todos os honoráveis bandidos.

Um homem de 87 anos, há quase uma década sem um cargo eletivo, junto com um presidente de 76 anos de idade, estão no comando de um Brasil que precisa urgente e prioritariamente pensar e planejar seus próximos 50 anos.

Segundo o IBGE, a longevidade média do homem brasileiro é de 71,9 anos, o que sugere, teoricamente, que Sarney já tem 15 anos de horas extras. Que preocupação pode ele ter com o futuro?

Leia também

A Lava Jato acabou. Michel Temer deu o golpe de misericórdia.

Luiz Inácio Lula da Silva. Não poderemos mais ter eleições no Brasil sem ele?

(Fofo – Capa do livro Honoráveis Bandidos, de Palmério Dória – Editora Geração Editorial)

HS Naddeo

Brasileiro escrivinhador de ofício, palpiteiro, cheio de opinião, jornalista, publicitário, administrador, marketeiro, anti-petista, anti-corrupção e anti-burrice.