0

GLEISI HOFFMANN É BI. SUSPEITAVA DESDE O PRINCÍPIO.

VAI SE TRANSFORMAR EM RÉ PELA SEGUNDA VEZ NO STF.

Narizinho está a caminho de se tornar ré pela segunda vez no STF. A Polícia Federal concluiu a investigação que consta de depoimentos e provas de que a senadora petista recebeu propina. Segundo o laudo que a PF entregará ao ministério público, ela cometeu crime eleitoral, corrupção passiva qualificada e lavagem de dinheiro.

Ela e seu marido, o também petista Paulo Bernardo, ex-ministro do planejamento, já são réus em outra ação por terem recebido propina do Petrolão. Ele chegou a ser preso, mas por obra e graça de, advinha, Dias Tóffoli, foi solto na concessão de um habeas corpus de ofício, quando o juiz concede a liberdade porque quer, e pronto acabou.

Mais do que uma senadora enrolada, Gleisi Hoffmann é presidente nacional do PT, o partido dos enrolados, dos enroladores e dos rolos.

Para não ser presa, Gleisi Hoffmann precisará desesperadamente de um mandato em 2018, e já estuda cenários que envolvem até uma candidatura a deputada estadual, ou o absurdo de transferir seu domicílio eleitoral para outro estado onde teria chance de ser pelo menos deputada federal. Resta saber se o povo está de acordo com essas ideias, especialmente o do Paraná.

Gleisi Hoffmann tem declarado apoio ao ditador Nicolas Maduro, ignorando que todo o povo da Venezuela está nas ruas porque o chavismo, tal qual o lulismo, quebrou o país. As pessoas carecem das coisas mais básicas para a subsistência humana, como comida e remédios. Gleisi chama o povo com fome de “extrema direita”.

Outra distorção típica de petistas e de Gleisi Hoffmann é a inversão do ônus da prova. Ela chama Maduro de democrata e defende a recente convocação da constituinte bolivariana como um ato de democracia pura. E afirma que a ação da justiça brasileira é uma ditadura, tentando, com isso, engrossar o coro dos que pregam uma nova constituição para o Brasil como meio de burlar a justiça.

Gleisi será bi. Será tri, talvez tetra, quem sabe até pena ou hexa como seu encantador de asnos. Da nossa parte, fica a torcida para que os novos títulos sejam comemorados por ela na cadeia, onde, provavelmente, será a vedete do pavilhão, dizem que adoram loirinhas por lá.

HS Naddeo

Brasileiro escrivinhador de ofício, palpiteiro, cheio de opinião, jornalista, publicitário, administrador, marketeiro, anti-petista, anti-corrupção e anti-burrice.