0

GILMAR MENDES NÃO TEM CERTEZA SE FOI GRAVADO POR JOESLEY

MAS, SE TOCOU NO ASSUNTO, É PORQUE TEM CERTEZA DAS COISAS QUE FALOU

Por que isso, de fato, não surpreende ninguém? Por que Gilmar Mendes traria à tona esse assunto se o possível conteúdo de uma conversa com Joesley Batista fosse algo meramente republicano e institucional? E se fosse, qual seria o problema ser revelado?

Sou da corrente contrária que determinou que Rodrigo Janot é bandido. Ele não é bandido. É otário. O próprio encontro dele com o advogado de Joesley é coisa de otário, não de bandido. Bandido recebe as pessoas na garagem da residência oficial do presidente da república depois das 22 horas e sem registro. O otário é aquele idiota confiante de que está tudo sob controle.

Não imagino com nenhuma dose de certeza o que poderia Janot conversar com o advogado de Joesley Batista. Mas única e exclusivamente pela foto que foi veiculada, se alguém ali tivesse sendo aliciado para alguma coisa esse alguém seria o advogado. Janot vai fazer o possível para limpar a sujeira que deixou. Seu fim de mandato está como novela da Globo, tudo acontece nas duas últimas semanas.

Por outro lado, não é tão difícil imaginar que Gilmar Mendes tenha tido uma conversa pouco republicana, como na que foi flagrado com Aécio Neves na assunção do compromisso político de tentar influenciar a intenção de voto do ministro Flexa Ribeiro, seu conterrâneo. Ou por declarações em plenário, ou para jornalistas, nas quais fala o que bem entende e danem-se as instituições e as convenções.

O Brasil tem um presidente da república denunciado por corrupção, no exercício do cargo, e que se deixou ser clandestinamente gravado num encontro subterrâneo com um empresário corrupto que lhe relatou graves atos de corrupção ativa, como o aliciamento de dois juízes e um procurador da república.

Agora tem também um ministro do Supremo Tribunal Federal, cujas suspeitas e insinuações são muitas, dizendo que também pode ter sido gravado de modo clandestino pelo mesmo empresário corrupto, num encontro que pode ter sido casualmente subterrâneo.

Por enquanto fica a curiosidade do conteúdo da possível gravação, se é que ela existe, ou por quanto ainda pode ser negociado para que ela não necessariamente exista, ou nunca tenha existido. Mas, se Gilmar Mendes disse que pode, é porque foi.

 

HS Naddeo

Brasileiro escrivinhador de ofício, palpiteiro, cheio de opinião, jornalista, publicitário, administrador, marketeiro, anti-petista, anti-corrupção e anti-burrice.