0

FINALMENTE DESCOBRIRAM QUE POR TRÁS DESSA FUMAÇA TEM MUITO MAIS DO QUE FOGO.

NÃO ERA PELOS R$ 0,20. ERA POR 260 MILHÕES DE REAIS

Toda vez que aparece uma imagem dessas é comum que a gente se pergunte: mas o que os ônibus têm a ver com isso? Isso só prejudica a população, os ônibus não têm nada a ver com isso.

Então, a “maldita” Lava Jato vai lá no Rio de Janeiro e prova que, nesse caso, esses ônibus prejudicaram mais os cidadãos quando estavam rodando do que quando estavam ali ardendo em chamas.

Seis empresários, donos de empresas de ônibus, foram presos por corrupção. Entre eles o presidente da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor) e o presidente do Departamento de Transportes Rodoviários do Rio de Janeiro (Detro).

O fato mostra que os aumentos de transporte coletivo, motivo dos protestos de junho de 2013, faziam muito mais sentido do que os próprios manifestantes imaginavam ou pretendiam contestar.

Fica fácil entender porque todo início de ano existe uma “febre prefeitista” para aumentar tarifas. É só usar uma lógica simples: empresas de ônibus, que fazem caixa diariamente, talvez a maior parte em dinheiro vivo, depende dos prefeitos para funcionar. Ou se alinha a eles ou pode perder a concessão. E, repetindo, faz caixa em dinheiro vivo, muito mais simples de repartir.

O ex-prefeito Celso Daniel teria sido assassinado por pretender revelar esquema semelhante, ou igual.

Quem sabe se essas consultorias de José Dirceu, Palocci e companhia não eram venda da franquia do modelo?

Em quantas cidades brasileiras isso pode estar sendo – até hoje – repetido?

Era pelos R$ 0,20 sim. Numa cidade com 1 milhão de usuários de ônibus o desvio de R$ 0,20 por passageiro para a propina, gera uma receita diária de R$ 200.000,00, ou cerca de R$ 1.200.000,00 por semana, ou R$ 4.800.000,00 por mês ou cerca de R$ 20.000.000,00 por ano.

Não adianta derrubar a cúpula política do país sem que o mesmo seja feito nos estados e municípios. É ingênuo pensar diferente.

O mesmo Rio de Janeiro promoveu a prisão de 96 policiais militares na última sexta-feira. No fim de semana os empresários de ônibus.

Finalmente a justiça está mostrando que quem brinca com fogo pode acordar molhado. E ir dormir preso.

 

HS Naddeo

Brasileiro escrivinhador de ofício, palpiteiro, cheio de opinião, jornalista, publicitário, administrador, marketeiro, anti-petista, anti-corrupção e anti-burrice.