1

CUIDADO COM NAPOLEÃO. A LEI ISLÂMICA CHEGOU AO JUDICIÁRIO BRASILEIRO.

Temos assistido passivamente inúmeros espetáculos de incitação à violência, vindos de onde jamais poderiam vir.

Ex-presidentes, líderes sindicais parasitas, líderes de movimentos parasitas, presidentes de partidos, deputados federais e senadores. Pessoas com influência política, social, ideológica, e até religiosa, incitando a guerra urbana, inclusive participando de manifestações.

Porém, o espetáculo de ontem, quando um magistrado que compõe o STJ e o TSE, a segunda e terceira forças mais representativas do nosso judiciário, invoca a ira do profeta e, por falta de coragem de dizer, faz o gesto da decapitação, chegamos ao limite.

Um magistrado que invoca a lei da sharia contra aqueles que, segundo ele, o difamam, e sinaliza a decapitação como punição justa aos seus opositores, como vota esse homem?

Como vota ele quando sabe que o réu é cristão, por exemplo?

Como vota Napoleão quando sabe que o réu é homossexual?

Como vota ele quando a vítima em questão é uma mulher que foi espancada pelo marido?

Afinal, como se define o que é ou não é incitação à violência?

Até quando o brasileiro terá capacidade de ser passivo?

HS Naddeo

Brasileiro escrivinhador de ofício, palpiteiro, cheio de opinião, jornalista, publicitário, administrador, marketeiro, anti-petista, anti-corrupção e anti-burrice.

One Comment

  1. tempos extranhos…. inversoes de valores corre solta… nossa lei e futuro nas maos de verdadeiros loucos… Soh Deus mesmo pra cuidar de cada um de nos… pois o mundo ta a pegar fogo!