0

STF restringe foro, Câmara dos Deputados libera o desaforo. E nós…

STF restringe foro, Câmara dos Deputados libera o desaforo. E nós...Como sempre, a Câmara dos Deputados só reage quando o STF legisla no lugar dele, porque gosta, e porque ela não faz o que deveria.

Votado e aprovado pelo STF a restrição do foro privilegiado para deputados e senadores, sai de cena o foro e a Câmara dos Deputados reage com desaforo de pôr para funcionar uma comissão formada pelo que há de pior na casa.

Sua insatisfação pode gerar resultados. Crie um Blog agora mesmo!
Quero mais informações, ou para começar agora, clique aqui.

Depois de um ano parada na casa, esperando a formação da comissão que vai analisar o projeto vindo do senado, os trabalhos começarão no próximo dia 9 de maio, ainda faltando partidos, como o MDB do presidente e de Renan Calheiros e o DEM do próprio presidente da câmara, indicarem seus representantes.

Faço questão de lembrar a todos que o projeto que foi aprovado no senado e que será analisado a partir da próxima semana impede textualmente a prisão de políticos após condenação em segunda instância. Portanto, o resultado final provável será a aprovação dessa PEC com a manutenção dessa proibição e, provavelmente, a esculhambação de qualquer outro ponto da proposta que possa ser negativo para os políticos.

Assim, a restrição do foro pelo STF foi a senha para que partidos e Câmara dos Deputados reagissem, com absoluto desaforo, e é isso que fica explícito na lista de deputados que a compõe.

Abaixo segue a lista de integrantes da comissão. Os nomes em vermelho podem ser clicados e você será levado ao site politicocarimbado.com, onde terá acesso à ficha com os processos a que o parlamentar responde. Se não tiver em vermelho, o parlamentar é, pelo menos em relação à justiça, um sujeito limpo.

Alfredo Kaefer – PP/PR
Antonio Bulhões – PRB/SP
Arthur Lira – PP/AL
Covatti Filho – PP/RS
Diego Garcia – Podemos/PR
Efraim Filho – DEM/PB
Evair Vieira de Melo – PP/ES
Fausto Pinato – PP/SP
Flavinho – PSC/SP
Pedro Fernandes – PTB/MA
Walney Rocha – PEN/RJ

Carlos Zarattini – PT/SP
Delegado Edson Moreira – PR/MG
Eros Biondini – PROS/MG
Joaquim Passarinho – PSD/PA
Jorginho Mello – PR/SC
Marcos Montes – PSD/MG
Patrus Ananias – PT/MG
Pepe Vargas – PT/RS
Wadih Damous – PT/RJ

Carlos Sampaio – PSDB/SP
Pedro Cunha Lima – PSDB/PB
Ricardo Tripoli – PSDB/SP
Rodrigo Martins – PSB/PI
Rubens Bueno – PPS/PR

Dagoberto Nogueira – PDT/MS

Dos 26 nomes já relacionados, 11 tem processos na justiça, seja eleitoral ou no STF. E esses, por enquanto, 11 parlamentares, desaforadamente, participarão da comissão que vai tratar da lei que pode deixá-los à mercê da justiça ou mantê-los impunes atrás de seus mandatos.

Ainda faltando indicação, MDB – 4 integrantes, DEM – 1 integrante, Solidariedade, – 1 integrante, PCdoB – 1 integrante, PSB – 1 integrante e PSOL – 1 integrante, para se chegar ao total de 35 parlamentares da comissão.

Resumindo, então, até o momento, 1/3 dos parlamentares que compõem a comissão da Câmara dos Deputados que vai analisar o projeto do fim do foro privilegiado responde a algum tipo de processo na justiça. E pelos partidos que ainda falta indicar representantes, a chance de a lista de fichas sujas aumentar é bem maior do que a lista de parlamentares que tem ficha limpa.

E enquanto nós, povo, nos preocupamos com o foro, os políticos da Câmara dos Deputados estão pouco se importando em rechear uma comissão tão importante com políticos que são clara e abertamente envolvidos com corrupção e proteção de corruptos, mesmo entre os que não respondem a nenhum processo.

O foro foi restrito. O desaforo permanece privilegiado.

Você pode gostar de ler também

Petistas apostam na idiotice alheia, contam mentira e carimbam dinheiro

HS Naddeo

Brasileiro escrivinhador de ofício, palpiteiro, cheio de opinião, jornalista, publicitário, administrador, marketeiro, anti-petista, anti-corrupção e anti-burrice.