0

Se o Brasil não parar, mesmo, eles não vão parar.

Se o Brasil não parar, mesmo, eles não vão parar.

O Brasil vive a maior crise de sua existência como país. Tudo que um dia se pensou ou se planejou para esse país virou pó nas mãos do maior sistema de corrupção da história da humanidade. Não há precedentes em nenhum país democrático, em volume, tamanho, organização e valores desviados.

É mais do que claro que o sistema de corrupção domina os 3 poderes da república, ora no papel de quem manda, ora no papel de quem é obrigado a ceder e obedecer; ainda que não participe ativa ou diretamente, se vê obrigado a conviver com os personagens que protagonizam as várias faces que esse sistema tem. E com o que eles fazem.

Sua insatisfação pode gerar resultados. Crie um Blog agora mesmo!
Quero mais informações, ou para começar agora, clique aqui.

Costumo dizer que não há diálogo, leis ou estruturas capazes de enfrentar e vencer o sistema, muito menos com os tais personagens que hoje ocupam os mais importantes cargos da república. Muitos entendem isso como sendo uma intervenção militar a única solução, mas não é.

A desobediência civil é uma arma extremamente poderosa porque ela corta o financiamento dessa criminalidade republicana. Sem geração de impostos municípios, estados e União ficam sem dinheiro. Simples assim, como efeito. O problema está na capacidade de praticar. Esse é o preço que ninguém quer pagar.

Funcionários tem medo de perder o emprego porque o patrão pode não aderir. Empresários medo de perder vendas para um concorrente que pode não quer aderir. Ambos esquecem, porém, de que se ninguém sair para comprar, ninguém vai vender. E outro problema está naquelas pessoas que terão orgulho de dizer que pagaram 20 reais em um litro de gasolina, 200 reais em um quilo de carne, porque alguns empresários resolveram aproveitar a oportunidade para ganhar dinheiro nas costas desse tipo de trouxa. Mas essa não é a questão de fundo.

Por que parar o Brasil por um dia?

Apenas no último dia 24 de setembro, São Paulo arrecadou R$ 2.412.675.217,63 em impostos. Até o dia já arrecadou R$ 57.891.874.032,65 até o momento que eu consultei o número, se você entrar no site impostômetro agora já verá alguns milhares de reais a mais nesses números. A arrecadação de São Paulo representa 37,39% da arrecadação do Brasil.

São Paulo representa 37,39% da arrecadação de impostos do Brasil
Fonte: impostômetro.com.br

Isso não é e não poderia ser entendida como uma ação contra o governo federal, mas contra a república que virou pó sob o comando desses que agora rasgam leis, recriam leis que os favorecem, que os libertam, que voltam a lhes dar liberdade para roubar.

Tudo o que foi feito durante esse ano de 2019, pelo Congresso Nacional e pelo Supremo Tribunal Federal, foi feito contra o Brasil. O governo Jair Bolsonaro é apenas mais uma vítima – vítima importante, claro – da revanche da criminalidade contra as leis.

Congresso Nacional e Supremo Tribunal Federal estão reinventando a Constituição Federal através de Propostas de Emendas à Constituição (PECs), elaboração de leis ordinárias, revogação de leis, alteração e revogação de artigos e dispositivos, revogação de entendimentos e jurisprudências, invenção de dispositivos que não constam de lei nenhuma, aplicação retroativa de novos entendimentos jurisprudenciais, anulação de sentenças com aplicação de leis inexistentes, instauração de inquéritos secretos, ilegais e inconstitucionais e sem a participação do Ministério Público Federal.

Lei de Abuso de Autoridade, que veio com o objetivo explícito de amarrar as mãos de juízes, procuradores da república, policiais federais, policiais militares, policiais civis. Já são centenas de casos de pessoas sendo soltas ou deixando de ser presas por medo da aplicação da lei, que nem entrou em vigor ainda. Reduziram o poder da autoridade e aumentaram a amplitude da impunidade.

A nova Lei eleitoral, que favorece o Caixa 2, permite o pagamento de advogados e compra de imóveis com dinheiro do fundo eleitoral, permite que qualquer pessoa física possa doar dinheiro sem limite para pagamento de advogados a favor do partido ou de políticos mesmo não exercendo cargo eletivo. São dezenas de absurdos em favor da corrupção em uma lei só.

E quando o presidente da república aplica parcos vetos (na minha opinião pessoal as 2 leis deveriam ter sido vetadas por inteiro, mas…) ainda sofre a humilhação política de ver seus vetos derrubados pelo Congresso Nacional, porque simplesmente não pode fazer mais nada além de, como todos nós, sofrer dos efeitos da lei que passará a vigorar.

Há quem ainda sonhe com os militares salvando o Brasil em seus cavalos brancos, mas esse é um sonho que, de maneira espontânea, se mostra cada dia mais difícil para acontecer. Não dá para entender a posição dos militares no Brasil de hoje quando comparamos o Brasil de 1964. Antes era pura ideologia. Hoje vivemos um grave sistema de corrupção travestido de ideologia, que enquanto estuprava mentes, saqueava os cofres públicos, e não quer parar.

A sociedade civil não é aquela formada por empresários que se sentam com o governo para negociar. A sociedade civil somos todos nós, qualquer cidadão brasileiro que pratique uma profissão honesta. E é um bom momento para começarmos a nos entender dessa maneira.

Se o Brasil não parar, eles não vão parar. E se o povo brasileiro não começar a pensar seriamente nisso, a vingança do sistema de corrupção também entrará para a história como algo difícil de ser repetido em outro canto do planeta.

Que ninguém se assuste se Sérgio Moro e Deltan Dallgnol vierem a ser processados criminalmente muitíssimo em breve.

E no fim das contas, tudo é por causa de Lula. Tudo no Brasil continua sendo por causa de Lula.

Temos que parar, senão eles não vão parar.

Você pode gostar de ler também:

HS Naddeo

Brasileiro escrivinhador de ofício, palpiteiro, cheio de opinião, jornalista, publicitário, administrador, marketeiro, anti-petista, anti-corrupção e anti-burrice.