0

AÉCIO, ALCKMIN E O PROGRAMA FICCIONAL DO PSDB

É incrível que dinheiro público, através do Fundo Partidário, continue a financiar propagandas de 10 minutos em rede nacional de televisão, para que versões e narrativas esdrúxulas sejam veiculadas goela abaixo dos brasileiros.

A gravação de um eventual grupo de debates opinando sobre política e políticos apenas repetiu os bordões que estão na boca de todos os brasileiros lúcidos, e nem seria preciso fazer isso para saber, bastaria ter coragem de andar na rua.

Dos 10 minutos do programa, 5 minutos e 47 segundos são destinados ao tal debate e narrativas.

De restante, a ministra Luislinda Valois ganhou o destaque de 1 minuto e 56 segundos (afinal ela deve ser a única tucana que não está enrolada na Lava Jato), FHC ganhou 50 segundos, Aécio Neves ficou com 35 segundos, o prefeito Ricardo Tripoli 22 segundos, o senador Paulo Bauer 13 preciosos segundos e, vejam, o governador do maior estado do país escondeu-se numa declaração de meros 10 segundos. E nada de João Dória, prefeito da maior cidade do país.

O ponto é: onde falam mudança, leia-se vergonha, porque são uns grandes sem vergonhas.

HS Naddeo

Brasileiro escrivinhador de ofício, palpiteiro, cheio de opinião, jornalista, publicitário, administrador, marketeiro, anti-petista, anti-corrupção e anti-burrice.