0

A VOZ MENTE. O CORPO, DIFICILMENTE

O depoimento de Lula ao juiz Sérgio Moro poderia ser resumido em três frases:

  1. Eu não sabia.
  2. Foi a Marisa que fez.
  3. Pergunta para quem falou.

De assuntos domésticos simples, até a função de presidente da república, o fato de não saber não o exime de ser o responsável pela nação. Pode-se delegar tarefas, mas não se pode delegar uma responsabilidade que não lhe pertence.

Então, fica fácil pôr a culpa em alguém que já morreu, porque é impossível perguntar alguma coisa para ela.

Mas, esquece que as perguntas aos que estão vivos já foram feitas e respondidas, e que o depoimento era a sua chance de, pessoalmente, mudar alguma coisa.

Quem escuta o áudio do depoimento pode até acreditar nas palavras do ex-presidente. Mas quem assiste o vídeo fica com a nítida sensação do desconforto do ex-presidente e do descompasso entre o que a sua voz diz e o que suas reações corporais dizem.

Já dizia François Mauriac, prêmio Nobel de literatura no ano de 1952:

“Qualquer um sabe proferir palavras enganadoras; as mentiras do corpo exigem outra ciência.”

HS Naddeo

Brasileiro escrivinhador de ofício, palpiteiro, cheio de opinião, jornalista, publicitário, administrador, marketeiro, anti-petista, anti-corrupção e anti-burrice.