0

SOBRE O ATENTADO EM BARCELONA – MATARAM 13, FERIRAM MILHÕES

O MUNDO LIVRE ESTÁ FICANDO CADA VEZ MENOS LIVRE. OS GOVERNOS PRECISAM REAGIR.

Antes eraM bombas, aviões jogados contra edifícios, até que descobriram uma maneira bem mais simples e mortal de matar pessoas, simplesmente matar, sem que nem porquê, exceto as justificativas de mentes doentias que, de verdade mesmo, não tem a menor noção do que estão fazendo.

Terroristas como os de hoje, e todos os outros independentemente do método, são pessoas que sofrem da doença da religião, assim como sofrem os esquerdistas da doença do socialismo/comunismo. São pessoas cuja doutrinação se iniciou cedo, explorando suas fraquezas sociais e intelectuais.

Hoje, mais 13 cidadãos do mundo livre foram mortos por pessoas que nem cidadania tem, e o que pensam que tem não é cidadania.

O segredo nefasto do Estado Islâmico é simples e nem é segredo. Eles exportam o islamismo.

Os conflitos na Síria e em outros tantos países são nada menos do que uma maneira de espantar e exportar pessoas fragilizadas pela violência, mas que mesmo fugindo da degola não abandonam o islamismo. E junto com essas pessoas, que até acredito que na maioria queiram viver em paz, exportam também seus soldados infiltrados, que causam as desgraças que vemos e vivenciamos.

O que fazer?

A pergunta é retórica, e certamente repetida por milhões de pessoas pelo mundo. E de verdade ninguém sabe o que fazer.

Existe uma falta de coragem travestida de democracia que impede os governos de tomar atitudes drásticas, como prender e enfiar islâmicos de volta aos seus país. Existe o medo da injustiça com quem nada tem a ver com isso, mesmo que seja também uma injustiça sem tamanho a produção de mortos em escala que também não tinham nada a ver com isso.

Quem não entendeu ou não aceitou o Brexit, não entendeu também o recado embutido nele.

O Reino Unido está com a contagem regressiva ligada para tomar as atitudes que, creio eu, pouco a pouco serão replicadas em outros países, entre elas um enorme ferrolho nas porteiras do país para pessoas vindas do mundo islâmico. E não deverá ficar nisso. Os residentes, especialmente os suspeitos (calcula-se que haja 3 mil lobos solitários no Reino Unido) passarão por um pente fino e, tal qual piolhos, serão retirados.

O fato é que mais 13 cidadãos do mundo livre pagaram com a vida por uma conta que não lhes pertence.

O ponto é: quantos mais terão que pagar para que o politicamente correto deixe de ser correto e se tomem atitudes politicamente produtivas para proteger quem preza a liberdade e a cidadania modo de vida?

 

No Ponto Do Fato