0

O STF E OS MOINHOS DE VENTO

E CHEIO DE DONS QUIXÓTES

Vistos às centenas pelo plano território da Holanda, os moinhos de vento tem a função de manter em funcionamento um complexo sistema de controle da água, fazendo com que essa água esteja sempre em movimento.

A água nunca foi completamente expulsa dos dois terços do território holandês que ficavam debaixo dela. O que os holandeses fizeram, e fazem até hoje, foi conter, controlar e retornar a água para o mar todos os dias, incansavelmente. Se o sistema falhar o país submerge.

Algumas estradas são ladeadas por canais que recebem a água do mar de um lado, e a despejam nele de volto pelo outro. A diferença de nível entre eles é de cerca de dez metros. O mais baixo recebe a aágua, o mais alto devolve.

A água invade a Holanda é conduzida por esses canaias para grandes reservatórios, imensos lagos, que tem a função de reter a água para evitar inundaçções, ao mesmo tempo que serve de reservatório para épocas de seca.

Os moinhos de vento são encontrados ao longo dos milhares de canais que cortam o país, e são movidos pela água que passa por eles, gerando a energia para o sistema que bombeia essa água de volta para o mar. Na verdade podemos entender que eles criaram uma armadilha para o natureza, deixando que a água do mar invada o país de forma controlada, e usando sua própria força para jogá-la no mar novamente.
O STF vem funcionando como os moinhos de vento holandeses.

É ele é que mantém em funcionamento esse sistema que contém, controla e retorna as coisas para o mesmo lugar de onde vieram. Usa a força da lei para burlar a própria lei, a favor exatamente de quem comete o delito. E joga de volta no mar.

Foi assim quando deixaram Dilma Rousseff com seus direitos políticos.

Foi assim com Moreira Franco deixando que ele permanecesse no cargo.

Foi assim com a decisão de indenizar presos em celas superlotadas.

Foi assim com o episódio das malas de espionagem do senado.

Foi assim ao libertar José Dirceu e outros tantos corruptos.

Foi assim ao não cassarem a chapa Dilma/Temer.

Foi assim ao devolver o cargo para Aécio Neves.

E continuará assim.

Como último guardião das leis do país, o STF não pode ter em seus juízes comportamentos de moinhos de vento, nem pode permitir que pedidos de vista sejam lagos de proteção, ou que evite excessos.
Ao contrário da questão da água na Holanda, nos últimos trinta anos o Brasil não sabe o que é “seca” na corrupção. A água continua correndo para o mar.

No Ponto Do Fato